O que causa o câncer de próstata?


Os cientistas não sabem exatamente o que causa o câncer de próstata, mas encontraram alguns fatores de risco e estão tentando aprender mais sobre como  as células da próstata se tornem cancerígenas.


Para você entender melhor, o câncer da próstata é iniciado por alterações no DNA de uma célula normal. O DNA é a substância química em nossas células que agrupa todos os nossos genes. Nossos genes controlam a forma como as nossas células funcionam. 


Alguns genes controlam quando as nossas células crescem, se dividem e morrem.

  • Genes que normalmente mantêm o crescimento celular sob controle, erros de reparação do DNA, ou levam as células a morrer na hora certa são chamados genes supressores de tumor.
  • De forma oposta, os Genes que incentivam a multiplicação das células são conhecidos como oncogenes.

O câncer pode ser causado em parte por mudanças no DNA (ou mutações), que ativam em excesso os oncogenes ou desligam sem necessidade os genes supressores de tumor.

Algumas dessas alterações do DNA podem ser herdados de um dos pais ou pode ser adquirido durante a vida de uma pessoa.


Mutações genéticas hereditárias

Algumas mutações de genes podem ser passado de geração em geração e são encontrados em todas as células no corpo. Estas mutações são herdadas. 

Alterações genéticas hereditárias causam cerca de 5% a 10% dos cânceres da próstata. O câncer causado ​​por genes herdados é chamado de câncer hereditário. Vários genes mutados hereditárias têm sido associados ao câncer da próstata, incluindo:


RNASEL (anteriormente HPC1): A função normal do gene supressor de tumor induzir a morte da célula quando algo dá errado. Mutações hereditárias neste gene podem deixar células anormais vivas mais tempo do que deveria, o que pode levar a um risco aumentado de se transformar em câncer da próstata.


BRCA1 e BRCA2: Estes genes supressores de tumor normalmente ajudam na reparação de erros no DNA de uma célula (ou provocam a morte da célula, se o erro não pode ser corrigido). 

Mutações hereditárias nestes genes mais comumente levam ao câncer de mama e de ovário em mulheres. Mas as mudanças nestes genes (especialmente BRCA2) também são responsáveis ​​por um pequeno número de cânceres da próstata.


Genes DNA mismatch reparação (como MSH2 e MLH1): Estes genes normalmente ajudam a corrigir erros no DNA que ocorrem quando uma célula se prepara para se dividir em 2 novas células. 

Os homens com mutações hereditárias nestes genes têm uma condição conhecida como síndrome de Lynch (também conhecido como câncer colorretal não-polipose hereditário, ou HNPCC), e estão sob maior risco de desenvolver o câncer colo-rectal e de próstata.


HOXB13: Este um gene importante para o desenvolvimento da próstata quando ainda somos embriões no útero. As mutações neste gene têm sido associados ao câncer de próstata precoce ( quando é diagnosticado em uma idade muito jovem). Felizmente, esta mutação é rara.


Outras mutações genéticas hereditárias podem ser responsáveis ​​por alguns tipos de câncer de próstata hereditário, e pesquisas estão sendo feitas para encontrar boa parte desses genes.


Mutações genéticas adquiridas

Algumas mutações genéticas acontecem durante a vida de uma pessoa e a essas são ditas adquiridas. Dessa forma, não são repassados ​​para as crianças. 

A maioria das mutações genéticas relacionadas ao câncer de próstata parecem desenvolver durante a vida de um homem, em vez de ter sido herdada.


Cada vez que uma célula se prepara para se dividir em 2 novas células, deve copiar o seu DNA. Este processo ocorre milhões de vezes ao dia dentro de todos nós, e, por vezes, podem ocorrer erros, deixando de DNA defeituoso na nova célula que surge. 

Portanto, qualquer coisa que acelera este processo pode aumentar a probabilidade de desenvolver a doença.

Algumas pesquisas demonstraram que os homens com altos níveis de outro hormônio, o (IGF-1), que é um fator se crescimento semelhante à insulina,  são mais propensos a ter câncer de próstata. No entanto, outros estudos não encontraram essa associação. 

Mais pesquisas são necessárias para tirara conclusões mais precisas.


Como mencionado nos fatores de risco de câncer de próstata, alguns estudos descobriram que a inflamação na próstata pode contribuir para o surgimento da doença. Uma teoria é que a inflamação pode levar a danos no DNA da célula, o que pode contribuir para uma célula normal se transformar em uma célula de câncer.

Fatores de risco para o câncer de próstata

Um fator de risco é algo que afeta sua chance de contrair uma doença como o câncer. Cânceres têm diferentes fatores de risco. Alguns fatores de risco, como o tabagismo e exposição à produtos químicos podem ser modificados. Outros, como a idade ou história familiar de uma pessoa são considerados para possivelmente iniciar um acompanhamento precoce.


Mas é importante deixar claro que o fato de ter um fator de risco, ou mesmo vários, não significa que você vai ter a doença. 

Muitas pessoas com um ou mais fatores de risco não nunca manifestarão o câncer. Os motivos desta “imunidade" ao câncer ainda não são completamente conhecidos e são alvo de muitos estudos científicos.


Pesquisadores descobriram vários fatores que podem afetar o risco de um homem manifestar o câncer de próstata.


Idade

O câncer de próstata é raro em homens com menos de 40, mas a chance de ter câncer de próstata aumenta rapidamente depois de 50 anos de idade .


Raça / etnia

O câncer de próstata ocorre mais frequentemente em homens de raça negra do que nos homens de outras raças. 

Homens de raça negra tem mais do que o dobro da probabilidade de morrer de câncer de próstata, quando comparados aos os homens brancos. 

O câncer de próstata ocorre com menos frequência em homens asiáticos, hispânicos / latinos. As razões para estas diferenças raciais e étnicas não são claras até o momento.


Geografia

O câncer de próstata é o mais comum na América do Norte, noroeste da Europa, Austrália e nas ilhas do Caribe. 

É menos comum na Ásia, África, América Central e América do Sul.


Dieta

O papel exato da dieta no câncer da próstata não é clara, mas vários fatores têm sido estudados.

Homens que comem muita carne vermelha ou produtos derivados do leite e de alto teor de gordura parecem ter uma chance um pouco maior de desenvolver câncer de próstata. 

Esses homens também tendem a comer menos frutas e legumes. 

Os médicos não têm certeza de qual desses fatores é responsável por elevar o risco.


Obesidade

Alguns estudos descobriram que os homens obesos podem estar em maior risco de ter câncer de próstata mais avançada e agressivo, contudo os esses achados não são uma unanimidade na literatura médica.


Tabagismo

A maioria dos estudos não encontraram uma ligação direta entre o tabagismo e o câncer de próstata. Contudo, o tabagismo deve ser evitado por todos pois é sabidamente causador de doenças cardiovasculares, pulmonares e outros tipos de câncer.


Exposição a produtos químicos

Há evidências que sugerem que pessoas que tem contato ocupacional com derivados do petróleo (como solventes e tintas por exemplo) estão sob o risco elevado de desenvolverem a doença.


Inflamação da próstata

Alguns estudos sugerem que a prostatite (inflamação da glândula) pode estar associada a um risco aumentado de desenvolver o câncer da próstata. Contudo, outros estudos não encontraram essa ligação. A inflamação é muitas vezes vista em amostras de tecido da próstata que também contêm câncer. A ligação entre os dois ainda não está clara, e é uma área ativa de pesquisa.


Infecções sexualmente transmissíveis

Até o momento, não há conclusões definitivas sobre a relação entre as doenças sexualmente transmissíveis (as DST’s) e o câncer de próstata.


Vasectomia

Alguns estudos têm sugerido que os homens vasectomizados têm um risco ligeiramente aumentado de desenvolver o câncer de próstata. Entretanto, outros estudos não encontraram essa correlação. 

A Investigação sobre esta possível ligação ainda está em curso e é alvo de debates entre urologistas.