Estágios do câncer de próstata

Avaliar a extensão de um câncer da próstata é um dos fatores mais importantes na escolha do tratamento. Essa avaliação é baseada em:


• Os resultados da biópsia da próstata (incluindo a pontuação de Gleason)

• O nível de PSA no sangue

• Os resultados de quaisquer outros exames ou testes que foram feitos para descobrir se o câncer se espalhou.


O sistema de estadiamento AJCC-TNM

Um sistema de estadiamento é uma forma padronizada para descrever a extensão da doença. O sistema de estadiamento mais amplamente utilizado para o câncer de próstata é o American Joint Committee on Cancer (AJCC) , tamb’;em conhecido como o Sistema TNM.


O sistema TNM para câncer de próstata é baseado em 5 peças-chave da:

• A extensão do tumor principal (primário) (categoria T)

• Se o câncer se espalhou para os linfonodos próximos (categoria N)

• Se o câncer se espalhou (metástase) para outras partes do corpo (M categoria)

• O nível de PSA no momento do diagnóstico

  • A classificação de Gleason


Existem 2 tipos de estadiamento do câncer de próstata:

• O estadiamento clínico é a melhor estimativa do seu médico avaliar a extensão da sua doença, com base nos resultados do exame físico (incluindo toque retal), testes de laboratório, biópsia da próstata e exames de imagem.

  • Se já tiver sido submetido a uma cirurgia, os médicos também podem determinar o estadiamento patológico, que é baseada nos resultados acima, mais os resultados da cirurgia. Isso significa que o estágio do câncer pode mudar depois do tratamento cirúrgico (se o câncer foi encontrado em um lugar que não era suspeito, por exemplo). 


Ambos os tipos de estadiamento (clinico e patológico) usam as mesmas categorias. Contudo, a categoria T1 só é utilizada para o estadiamento clínico.


Categoria T (clínica)

Existem 4 categorias para descrever a extensão local de um tumor da próstata, que vão desde T1 a T4. Há subcategorias também. 


  • T1: O médico não pode sentir o tumor (durante o toque) ou vê-lo com exames de imagem, como ultra-sonografia transretal.


T1a: O câncer é um achado incidental durante a ressecção transuretral da próstata (RTU), que foi feito para tratar a hiperplasia prostática benigna (HPB). O câncer representa não mais do que 5% do tecido removido.

T1b: câncer é achado durante uma ressecção transuretral da próstata, mas representa mais do que 5% do tecido removido.

T1c: Câncer é encontrado através de uma biópsia que foi feita devido a um aumento do PSA. cerca de 70% de todos os casos diagnosticados se enquadram nessa categoria.


  • T2: O médico pode sentir o câncer através do toque retal ou identifica-lo com exame de imagem, como ultra-sonografia transretal. Nesse estágio, o câncer é evidente mas ainda está confinado à próstata. 


  • T2a: O câncer ocupa até a metade de un dos lobos da próstata (esquerdo ou direito).
  • T2b: O câncer ocupa mais de a metade de um dos lados da próstata (esquerdo ou direito).
  • T2c: O câncer está em ambos os lados de sua próstata.


  • T3: O câncer rompeu os limites de sua próstata e pode ter crescido para as vesículas seminais.


T3a: O câncer se estende para fora da próstata (rompeu a cápsula), mas não para as vesículas seminais.

  • T3b: O câncer se espalhou para as vesículas seminais.


  • T4: O câncer invadiu tecidos próximos à próstata, tais como o esfíncter uretral (um músculo que ajuda no controle da micção), o reto, a bexiga e / ou a musculatura da pelve (bacia).


Categorias N

Avalia a extensão da doença para os linfonodos (que são gânglios que ficam na proximidade da próstata).


  • NX: Os gânglios linfáticos regionais não foram avaliados.
  • N0: O câncer não se espalhou para os nódulos linfáticos próximos.
  • N1: O câncer se espalhou para um ou mais nódulos linfáticos próximos.


Categorias M

Descrevem se o câncer se espalhou para partes distantes do corpo. Os locais mais comuns de propagação são para os ossos e para os nódulos linfáticos, embora também possa espalhar para outros órgãos, tais como os pulmões e fígado.


  • M0: O câncer não se espalhou para além dos gânglios linfáticos próximos.
  • M1: O câncer se espalhou para além dos gânglios linfáticos próximos.


M1a: O câncer se espalhou para distante (fora da bacia) gânglios linfáticos.

  • M1b: O câncer se espalhou para os ossos.
  • M1c: O câncer se espalhou para outros órgãos, como pulmões, fígado, ou cérebro.


Agrupamento de estágio

Uma vez que as categorias T, N e M foram determinados, estas informações são combinadas (juntamente com a pontuação de Gleason e PSA) para obter o estadiamento completo do câncer. 


O cenário é expresso em algarismos romanos de I (menos avançado) a IV (o mais avançado). esta simplificação nos ajuda a determinar as opções de tratamento e as perspectivas de cura e sobrevivência de forma individualizada  em cada caso.